Ontem li um texto no Facebook que bateu no peito… Lógico que fui pesquisar a autora, e descobri uma pessoa muito criativa, linda e do bem…
A  jornalista Téta Barbosa escreve muito… e tem um blog super legal (pena que não tem como assinar o Feed) o http://batidasalvetodos.ne10.uol.com.br.
Esse texto faz a gente pensar no que realmente tem valor… ou melhor… o valor que as coisas tem… Hoje em dia me sinto estranha… não entendo muito bem os sentimentos que brotam em mim em relação à algumas coisas…
Vejo as propagandas na tv… falando de “super promoções” de um carro de 50mil reais… revistas que mostram bolsas e sapatos de 10mil reais… sofás que custam 20mil reais… aim gente… que preguiça… eu não tô podendo com essas coisas não… Não que eu não ache lindo… que eu não queira… mas parece que quando a mídia expõe esses valores como se fossem as coisas mais acessíveis do mundo, juro… fico muito P da vida…
O que tem mais valor? Uma bolsa de 10mil reais, ou um sorriso do seu filho? ou comer uma comida realmente saudável, livre de agrotóxicos? ou respirar um ar realmente mais limpo do que o ar das grandes capitais? Pense nisso! Por que eu tô pensando também!
Bjx
Já estou voltando Téta Barbosa

10 Comments

  • Gabriela Nobre disse:

    Nossa Erika, estou passando por uma crise existencial exatamente por esse motivo, estou em busca de que, se meu sonho de vida e na direção oposta?? Ai, que alívio saber que não sou louca, ou se sou, não sou a única, rs. Corajosa essa moça, um pingo de inveja brota em mim agora.

    • Erika Karpuk disse:

      Gabi, acho que a questão não é largar tudo e se findar no meio do mato (euzinha morro sem internet hahaha) mas acho que voltar a dar valor a coisas que tem realmente valor… isso sim é um desafio… afinal, somos bombardeados a todo momento com a cultura do consumo… é isso ai amiga… parando pra pensar e energia para mudar! bjão

  • Linda msg.
    Parabéns, Erika, por encontrar esse texto, se sensibilizar e dividir conosco.

  • Ingrid disse:

    Ótima reflexão, Erika!
    Tbm tô nessa… ultimamente ando me sentindo um peixe fora d´agua no meio de tudo isso…
    Acabei de fazer o meu retorno… pedi demissão e vou cuidar dos meus filhotes…
    Decisão fácil? Nem um pouco… Esse consumismo consome a gente…. rsrsrs… Teremos que fazer muitos esforços e abrir mão de muitas coisas, mas assim como tu acredito que vale muito mais a convivência com os meus filhos do que a bolsa de 10k. Vou abrir mão dos valores dos outros para investir nos meus! Mas o mais engraçado de tudo isso e ouvir de mães com condições financeiras melhores que a nossa dizendo que não podem fazer isso… Poder podem, só não querem abrir mão de roupas de marca, bolsas, carros, etc… Não acho que eu estou certa, cada um sabe das suas necessidades, agora não venham com esse papinho blábláblá…
    (Obs: Não falo das mães que precisam trabalhar, falo da hipocrisia que rola sobre esse tema).
    Bjos

    • Erika Karpuk disse:

      Oi Ingrid, obrigada! É… não é fácil não…meus filhos tem 2.5… e tive baba por 3 meses… a decisão em não ter baba foi minha… não foi nada fácil… afinal… 2 bebes ao mesmo tempo… olha vou falar… chorava todo dia…rs e muita gente… mas muita mesmo… até hoje acham absurdo eu não ter tido, nem ter baba… hahaha mas é isso… no final das contas… mudei meu rumo profissional… pra melhor… cuidei dos dois sozinha até 1 ano e meio… não sei se foi o melhor… mas foi o que meu instinto tava pedindo… o único que devemos escutar nessas horas é realmente o nosso coração… e vc vai ver… vai dar tudo certo! boa sorte nas suas escolhas querida! um bjão

  • Jacqueline Santos disse:

    Erika, esse texto da Téta é realmente incrivel!! To fazendo minha viagem de volta também…. Não indo pro mato…. Mas colocando o valor certo para as coisas importantes da vida!! Trabalhar em multinacional pra ter grana e chegar em casa sem sorrir pra meu filho?? De jeito nenhum! No way! Me matriculei num curso de decoração…. Isso sim vai me fazer sorrir de novo!!

  • Nossa Erika , que texto lindo , amei, sou mãe de um casal de gêmeos, quando eles nasceu eu
    fiquei preocupada e largar meu emprego, mais fiquei insegura de deixar com outra pessoa, então larguei tudo, emprego , faculdade, e me dediquei a eles, fui muito criticada pelas pessoas, mais sei que o tempo passa,tudo passa, só fica as lindas lembranças de um bebê no colo dormindo nas tardes . Há como tenho saudade, não me arrependi de nada, hoje eles estão com 9 anos, já me formei na faculdades de Design e arquitetura, montei uma loja de decoração e adornos e fui em frente, hoje trabalho com hora marcada meio período, dou meu maior tempo a minha família, pois que ela que é meu maior patrimônio. beijoo.
    Cláudia muniz
    Design de Interiores
    Artista Plástica
    blog: casascomdetalhes.blogspot.com

    • Erika Karpuk disse:

      Nossa Cláudia! Vc viu que também tenho um casal de gêmeos? só que eles tem 2 anos e meio… Loucura né? hehe Mas é isso ai… eu mudei meu direcionamento de trabalho por conta deles tb! E vou te falar… mudou e MELHOROU 100%!!!
      Obrigada pelo comentário! Muita gente pode se inspirar na sua lição de vida! ♥♥♥ um super beijo!

Leave a Reply